Resumo do 3º Episódio de “Meu Amor”

Mel e Clara ficam presas no posto da GNR. As duas irmãs começam a exaltar-se uma com a outra, mas unem-se na tentativa de serem libertadas, pedindo ao guarda que as liberte para estarem presentes no funeral do pai.

Já no exterior, Mel e Clara dirigem-se ao café para pedir à senhora que lhes guarde as malas até ao enterro do pai, para depois partirem para Lisboa. As duas irmãs discutem o futuro das suas vidas.

No cemitério em Lisboa, enquanto decorre o funeral de Rafael, Caetano aproxima-se de Helena e insinua que ela não deveria estar presente. Patrícia e Adelaide ainda tentam acalmar os ânimos, mas Caetano começa a falar para os presentes dizendo que morreu o seu único filho e que Helena não faz parte da família, nem deveria estar ali. Adelaide tenta chamar o patrão à razão, mas este ainda vai mais longe e refere que a morte de Helena seria uma bênção. O choque entre os presentes é geral.

À saída do cemitério, Helena está devastada mas ainda assim tenta recompor-se ao ver uma série de jornalistas e fotógrafos que a bombardeiam com perguntas. Não aguentando a pressão, acaba por se escapar em direcção ao seu carro.

No escritório de Caetano, este pede desculpas a Patrícia por não ir ao funeral do seu pai e do irmão no Alentejo, mas está arrasado com o funeral do filho e com a discussão com Helena. Patrícia aproveita a conversa para tentar perceber o motivo pelo qual o sogro e Helena não se entendem, mas Caetano desconversa.

Patrícia comenta com Adelaide que vai conversar com Helena para que esta não enfrente o pai e assim não destabilize a família. Revoltada com a intromissão, Adelaide avisa-a de que talvez não seja boa ideia meter-se entre os dois…

Quim decide ir falar com Leonardo no atelier. Ao entrar no gabinete de Leonardo, acusa-o de falso e oportunista, por só ter estado com a mãe no dia do acidente da irmã. Relembra-o de que tudo o que tem se deve ao esforço que a mãe fez para que ele tirasse um curso superior. A conversa aquece e Leonardo afirma que tem vergonha da mãe e da família. Essa confissão basta para que Quim se descontrole. Helena, que entretanto chegou ao atelier, ouve a acesa discussão e decide intervir obrigando Quim a retirar-se. Leonardo explica que o taxista o seguiu por causa de uma ultrapassagem, não revelando que na verdade Quim é seu irmão.

Ao sair de casa, Lurdes cruza-se com Horácio Barqueta e comenta que têm uns assuntos pendentes para tratar. Em resposta ao desprezo do Sr. Barqueta, Lurdes pergunta-lhe se costuma tratar assim os problemas dos seus inquilinos. Horácio fica imediatamente aflito com medo que alguém tenha ouvido, mas remata que também nada o proíbe de ir às Finanças denunciar pessoas que não pagam os impostos.

Chegando ao atelier, Patrícia é apanhada por toda a situação que envolveu Quim. Ela também se cruzou com ele e levou com os seus desaforos. Mas a razão de ali estar é para conversar com Helena sobre o seu pai e o facto de estar a sofrer muito com a perda de Rafael. Helena refere que Patrícia nunca conseguiu amar Rafael. Patrícia salienta que a cunhada não é a melhor pessoa para falar de amores, uma vez que ela nunca viveu um grande amor.

Fernanda desabafa com Elisa, dizendo que está insegura em relação a Alberto pois teme que ele volte para Patrícia, agora que ela está viúva. Elisa tranquiliza a irmã e aconselha-a a não arranjar problemas onde eles não existem.

No Alentejo, nessa tarde, os sinos da igreja anunciam os três funerais que vão ter lugar ali. Clara e Mel ao chegarem ao cemitério são interceptadas por Patrícia que as proíbe de se aproximarem da campa de Bernardo. Patrícia culpabiliza Mel pela morte do irmão.

Entretanto, em Lisboa, Adelaide volta a entregar a Caetano a carta que ficou por abrir. Ao ler a carta, Caetano fica a saber que foi Januário quem a escreveu e que o motivo é para o informar que as suas filhas, Mel e Clara foram expulsas da herdade do seu sócio… Ao continuar a ler, Caetano descobre que uma das duas é sua filha! Caetano fica transtornado com o que acaba de ler e amarrota a carta com raiva e revolta.

Momentos depois, Caetano sai disparado do escritório e avisa Adelaide de que vai para o Alentejo.

No hospital, Camila recebe o apoio da mãe e de Quim. Ambos prometem que vai ficar boa. O médico conversa a sós com Lurdes e Quim avisando-os de que Camila sofreu várias queimaduras no rosto e que portanto não vai voltar a ser a mulher que era e muito menos modelo. Lurdes e Quim ficam destroçados.