“Foram lágrimas verdadeiras”

A actriz assume que a Luena, de A Única Mulher, foi um marco na sua carreira, mas adianta que gostava que o seu próximo papel fosse cómico. Para já, está de férias e prepara-se para ser a “nova menina da rádio”

Depois de 21 meses a dar vida a Luena, Rita Pereira admite que ainda não “se despediu totalmente” desta personagem. “Não até ela morrer. Vou gravar o episódio, porque fiz uma cena muito especial com a Marta Melro que quero muito ver. Estou muito ansiosa, não pelo momento em que estou quase a morrer, mas por aquela última parte, antes de eu levar o tiro, com a Marta. Essa sim foi a minha cena final, foi muito intenso. Foram oito minutos o que não é normal ser tanto tempo. Só nós as duas. Eu e a Marta saímos um bocadinho das personagens e entrámos naquela cena como Rita e como Marta. Foi muito emotivo e conseguimos deixar a equipa a chorar e quando um câmara chora é porque se passa ali algo de bom, foram mesmo lágrimas verdadeiras. Depois foi difícil voltar a gravar porque estávamos muito emocionadas. Fiquei muito orgulhosa do resultado.”

O desfecho da personagem não agradou ao público e a actriz conta que “na rua falam-me da novela. Quando me chamam Luena ainda olho. As pessoas não concordam com a morte dela, sentem-se revoltadas e tristes, não acham bem os filhos ficarem órfãos de mãe e, depois de tudo o que ela passou, gostariam que o seu destino fosse ficar com o Norberto e os filhos.”

Apesar de já ter dado vida a várias personagens, Rita Pereira não tem dúvidas que “a Luena foi um marco na minha carreira e a Imprensa deu-me mais crédito como actriz, também tenho de agradecer isso”. Por agora, está de férias e não sabe qual será o seu próximo projecto. “Estava a precisar desta pausa. Vou estar parada e não sei quando volto, sei que na próxima novela não será, mas confesso que não me importava de voltar se aparecesse uma personagem forte, uma vilã ou uma cómica, numa das novas séries que a TVI está a fazer. Adorava que a TVI me desse a oportunidade de fazer um papel cómico, comédia é o que mais gosto e até me safo. A única que fiz foi a Estrelinha.” Mas não esconde que o teatro também pode ser um dos próximos caminhos. “Estou à espera de uma peça que me faça subir ao palco e que me ‘encha as medidas’.”

“Acredito que o destino está traçado”

Sendo uma das actrizes mais bonitas e sensuais da sua geração, Rita Pereira representa várias marcas e é um exemplo a seguir para as mulheres portuguesas. Embaixadora da Oriflame, a actriz deu a cara pela nova colecção da marca: My Destiny, destinada a mulheres com uma energia rara, que seguem o seu próprio caminho e que desenham o seu destino com confiança.

Conhecida pela sua personalidade forte e determinada, Rita Pereira assume: “Acredito que o destino já está traçado, mas com a nossa força de vontade e com o acreditar que conseguimos, podemos desviá-lo um bocadinho, mas creio que o destino existe, sim. Sou uma pessoa que sente muito as energias dos outros. A minha irmã às vezes até me manda calar, mas às vezes quando me apercebo que aquela pessoa não tem uma boa energia sinto logo isso. Sou muito de energias.” E o que faz uma mulher sentir-se forte, confiante e única? A actriz explica que “o poder das mulheres vem da autoconfiança. Se és uma pessoa que sabes o que queres e que não te deixas influenciar, acabas por criar a tua autoconfiança. Desde pequena que sou uma pessoa que gosta de dar autoconfiança aos outros. Eu tenho porque acredito em mim, porque acredito que consigo fazer. Eu digo: acho que vou conseguir, por isso vou tentar e isso faz toda a diferença”.

Sobre o novo perfume My Destiny a actriz revela: “identifico-me com a fragrância, não dava a cara por algo com o qual não me identificasse. É superfresca e light. Gosto de perfumes doces, como embaixadora recomendo”, confidenciando que “de dia uso mais colónias e quando saio à noite ou para eventos, uso perfume. Não saio de casa sem colocar, os meus amigos dizem que tomo banho em colónia. Há 12 anos que sou fiel a um perfume”, não revelando qual.

Projecto na rádio

As tardes da RFM contam com um reforço de peso. De segunda a sexta-feira, Rita Pereira junta-se a Carolina Camargo para mostrar o seu lado mais emocional e divertido. “Vai ser um programa da Hyndia TV em que vou abordar vários temas. Os ouvintes fazem perguntas em directo e eu respondo. É mais um desafio e estou superentusiasmada”, conta, garantindo que não teme as perguntas mais indiscretas: “Não tenho medo nenhum, estou supertranquila.”

“Ainda penso muito nela”

A actriz acabou de gravar a novela no final de Julho, mas não esquece um dos papéis mais sofridos da trama. Saiba o que Rita Pereira fez para se “descolar” da personagem

É, ao longo de três longas temporadas, um dos papéis mais sofridos da novela da TVI A Única Mulher. Desde o início da trama escrita por Maria João Mira, há já dois anos, que Luena não pára de ter problemas na sua vida, entre os quais se destacam o rapto do filho, a doença quase fatal de Júnior, as perseguições do ex-namorado Rodrigo, a violência da vilã Tânia na prisão e a tensão permanente com Norberto, por quem dará a vida no final da novela. É que Luena perde mesmo a vida quase no final da trama.

“É como se alguém próximo morresse!”

Como voltar à vida normal depois de 23 meses de gravações, com uma personagem metida dentro da cabeça? Há desabafos com alguém ou até a vontade de recorrer a psicólogos para esquecer o papel? Rita Pereira admite que a personagem continua bem interiorizada: “Ainda penso todos os dias na Luena, estou cheia de saudades e espero que ela não caia rapidamente no esquecimento do público. Durante 23 meses fui a Luena e a sensação que tive no último dia de gravações foi semelhante à de um falecimento: aquela pessoa que estava ali todos os dias, de repente, deixa de existir. É como se alguém próximo morresse…”, diz a actriz.

Rita Pereira recorda que “já há quatro anos que não chorava tanto no final de uma produção”, e revela como está a ser largar este papel: “A primeira coisa que fiz para me separar da personagem foi cortar o cabelo e voltar à minha cor natural, foi logo no dia a seguir, muito antes de fazer as trancinhas (que usou na Festa de Verão da TVI e foram muito comentadas)“Mudei logo o verniz também, porque, para me desprender da parte psicológica, tenho de me desligar também do lado físico e da imagem”, diz.

Mas esta despedida também tem um lado positivo para a actriz. “Fazer a Luena foi das melhores coisas que me aconteceu e vai deixar saudades, mesmo tendo ela sido tão massacrada durante a novela. Só não terei saudades de decorar 50 textos por dia e de acordar às seis da manhã!”, brinca.

Jantar celebra fim de gravações

jantar_fim_gravacoes_aumNo dia em que terminaram as gravações da telenovela A Única Mulher, os actores despediram-se, em festa, de um dos projectos mais longos da televisão portuguesa. Durou quase dois anos, teve três temporadas e um elenco de luxo, que se mostrou muito unido durante o jantar, no Espaço Espelho d’Água, em Lisboa.

“A despedida foi muito emocionante. A Luena foi a minha personagem favorita, gostei muito de a fazer. As últimas cenas foram incríveis, correu tudo superbem. Foi um projecto muito intenso: foram vinte e três meses a gravar, doze horas por dia, com 25 minutos de almoço e 50 páginas de texto para decorar todas as noites. Foi um papel que marcou um ponto de viragem na minha carreira”, confessa Rita Pereira.

Rita Pereira afirmou, ainda e sem dúvidas, que a Luena foi a sua “personagem preferida”.

Coração de Hyndia

É adorada por milhares de fãs e sobretudo pelas suas ternurentas cadelas, a Hyndia e a Heyvi, que não a largam por um segundo. Mas quem a segue vai ter a oportunidade de estar ainda mais próximo de Rita Pereira, através do seu novo canal de YouTube HyndiaTV

Rita, explica-nos um pouco o teu novo projecto, como surgiu e quais são as expectativas?

Ainda nem existiam telemóveis e eu já pedia aos meus pais para me filmarem com a câmara de vídeo a fazer palhaçadas, ou a pregar sustos a familiares ou simplesmente a fingir que apresentava o telejornal. Sempre me senti muito à vontade a falar para uma câmara, e acima de tudo, sempre me deu imenso gozo. Enquanto actriz não tenho oportunidade de mostrar o meu lado pessoal, de ser eu, de estar em frente às câmaras como “Rita”. Senti a falta disso mesmo, de me dar a conhecer aos meus seguidores, estar mais próxima deles, mostrar-lhes um pouco mais de mim, aquele lado mais pessoal que desconhecem, desmistificar todos os “nonsense” que foram criados à minha volta e ter um meio de comunicação onde estão incluídas todas as minhas aspirações, sonhos e objectivos.
Outra das razões foi o facto de os meus seguidores pedirem constantemente para ter Snapchat ou fazer mais vídeos no Instagram (vídeos esses que tinham sempre centenas de visualizações) mas são aplicações que nos limitam a mostrar tudo em breves instantes. Eu queria mais. Então lembrei-me: porque não ter o meu próprio canal? Trabalho há 15 anos num canal de TV, percebo de realização, de produção, de imagens e, principalmente, amo aquilo que faço e posso aproveitar tudo isto para criar algo meu e com qualidade. Tinha o sonho de lançar um canal YouTube e Compal Veggie ajudou-me a torná-lo realidade. Foi assim que nasceu o meu canal de YouTube, o HyndiaTV, tendo como parceiro Compal Veggie. Terá várias rubricas que representam cada faceta da minha personalidade, mas de uma forma muito natural e, acima de tudo, verdadeira.

Sentes que tens necessidade de estar cada vez mais perto dos teus fãs?

Sinto antes uma enorme vontade de lhes agradecer por todo o apoio e carinho que têm vindo a demonstrar ao longo da minha carreira. Eles são a minha motivação e acredito que esta é a melhor forma de estar ligada a eles. Eles merecem e eu espero que gostem tanto deste projecto como eu estou a adorar fazê-lo.

Acabaste de chegar de uma grande viagem à Indonésia. És apaixonada por viagens?

Apaixonada é dizer pouco. Acredito que já ter nascido com esta vontade pura, genuína e até curiosa de viajar, de conhecer as diferenças culturais e sociais, quebrar a rotina e partir à aventura. O mundo tem muito mais para oferecer do que eu alguma vez sonhei em miúda. E agora sei que posso passar da imaginação à realidade com um simples bilhete de avião.

O que retiras das viagens?

Aprendo a valorizar, a sentir saudades e a reter as boas memórias. Não há melhor maneira de conhecer o mundo que pisar o próprio chão e sentir as raízes de cada lugar. Em cada viagem, renovo o espírito e recupero as energias a 100 por cento. Aprendo a rever valores e a quebrar preconceitos que nem sequer imaginava ter. As viagens têm o poder de nos cultivar interiormente.

A onde te falta ir?

Ui, isso é uma lista infindável. Mas é tão bom faltar sempre onde ir!!!

Qual o local por onde passaste que te deixou mais feliz?

Por mais vezes que vá a Cabo Verde, venho sempre de lá feliz. Ultimamente, fui muito feliz nas Antilhas francesas.

Gostando tanto de viajar e com um namorado francês, imaginas-te a viver fora de Portugal? Onde?

Sim, no Rio de Janeiro. Mas amo Portugal e iria sempre com regresso marcado.

O que nunca pode faltar na tua bagagem de férias?

Biquínis!!!

Qual a melhor aventura/peripécia de viagens que já te aconteceu?

Todas as viagens são uma aventura mas, assim de repente, acabei de organizar o casamento da minha melhor amiga na Indonésia e foi, sem dúvida, uma aventura. Foi lindo!

As gravações da telenovela A Única Mulher continuam. É um desafio exigente?

Ser a “Luena” é um desafio, mas um desafio gratificante e enriquecedor! Não só pelo papel em si e pela quantidade de sentimentos que a personagem transmite, como o próprio ambiente da equipa de gravações, que vêm contribuir para que esta seja das melhores novelas em que alguma vez participei.

O que tens aprendido com ele?

Este papel é inesperado e talvez seja por isso que nunca me canso de o fazer, por mais tempo que passe. A “Luena” ora é calma ora é dramática, e esse lado inconstante acaba por me incentar profissionalmente.

Sentes que cresceste como actriz desde os Morangos com Açúcar? Quais as principais diferenças?

A principal diferença é mesmo a maturidade. Passaram muitos anos e fui aprendendo e crescendo com o tempo e com os vários passos que tomei na minha carreira.

Com papéis exigentes como o de Luena da Silva, como manténs a estabilidade emocional?

Viajo, desligo daqui, recarrego baterias e passo todo o tempo que tenho livre com família e amigos.

Tens uma legião de fãs, mas também já foste alvo de críticas. Como lidas com o lado mau da fama?

Há que saber lidar com ambos os lados, o bom e o mau. O bom porque serve de motivação e de recompensa, e o mau serve de lição e de aprendizagem. Acima de tudo, o que importa é continuar a adorar o meu trabalho e a encarar todas essas críticas como parte desse mesmo trabalho. Ninguém me obrigou a escolher esta profissão, sou actriz por amor, portanto tenho de saber lidar com tudo o que esta profissão me dá.

Achas que o meio artístico é saudável? Se tivesses filhos gostarias que fossem actores?

Cada pessoa é que tem de saber tornar o seu meio saudável. Se os meus filhos quiserem ser actores, apoiarei até ao fim, e irei educá-los a serem felizes no que escolherem, tal como fizeram os meus pais comigo.

Por falar em filhos, em tempos disseste numa entrevista que estavas preparada para ser mãe. Já chegou esse momento?

Sempre tive a certeza que queria ser mãe. O destino irá escolher o dia certo de o ser.

E o casamento, faz parte dos teus planos?

Sim, mas nada muito planeado.

Imaginas um casamento convencional ou numa ilha tropical?

Nada convencional.

Ser uma actriz tão conhecida como tu exige não só uma boa performance nos trabalhos, como também uma imagem à altura. Sentes essa pressão?

Sentia quando comecei. A maturidade trouxe-me a confiança e a certeza de que o mais importante é sentirmo-nos bem na nossa pele.

Que cuidados tens com o corpo?

Os cuidados básicos que qualquer mulher deve ter, complementando os bons hábitos alimentares a uma rotina diária de exercício físico e optando pelo ginásio ou por desportos ao ar livre, como paddle surf, basquetebol e crossfit.

Tens algum truque de alimentação para te manteres em linha com horários desregulados como os das gravações?

O meu truque é optar todos os dias por uma alimentação equilibrada, andar com a lunch box atrás e beber Compal Veggie. Adoro bebidas saudáveis e experimentar coisas novas. Os sumos de vegetais são uma maneira saborosa e saudável de ingerir mais vegetais e ter uma atitude saudável, e ao mesmo tempo divertida. Também admito que não passo fome. Não preciso de estar sempre rodeada de saladas e legumes, desde que aja com moderação.

O que mais gostas em ti?

A minha capacidade de trabalho e organização.

E o que mudarias?

A minha frontalidade. Tenho de a moderar.

O cabelo é uma das tuas principais características. Como o consegues?

Ter o cabelo saudável é uma das minhas prioridades, e para isso conto com o champô e o amaciador, além de aplicar máscara duas vezes por semana. Outro dos meus remédios milagrosos para o cabelo tem sido as ampolas capilares da Pantene, que tornaram o meu cabelo mais macio e sedoso. No final de cada lavagem, passo o cabelo por água fria e o brilho é garantido!

Qual a maquilhagem que trazes na mala para mudar do look de dia para o de noite?

Tenho sempre o meu batom preferido da Oriflame porque, mudando a cor dos lábios, conseguimos logo um look diferente, além do meu indispensável Kit Sobrancelhas, que torna as minhas sobrancelhas perfeitas para qualquer altura do dia.

Cosmo Quiz

O teu momento favorito do dia é…

O pequeno-almoço!!! ADOROOOO!!!

Recarregas as energias…

A viajar, muito!

Um destino de verão?

Antilhas.

Na mala tens sempre…

Batom do cieiro.

Um produto de beleza indispensável?

Ampolas Pantene 1 minuto.

Uma tentação à mesa a que não resistes?

Queijo.

Cocktails ou vinho?

Um cocktail Compal Veggie feito por mim.

Uma mensagem para as tuas fãs…

Obrigada, muito obrigada.